Dog + Airbnb: será que dá certo?

Tudo depende, claro. Mas vem comigo que eu te conto a minha história 🙂

A hospedagem no Airbnb (uma plataforma onde você pode reservar hospedagens em qualquer lugar do mundo) é uma maneira super simples e acessível de levar o seu dog para viajar com você. Eu sei que alguns hotéis e pousadas aceitam pets, mas pelo que andei pesquisando, costumam ser caros (para o meu bolso) e não são todos os destinos que contam com essa opção. Foi por isso que eu, que já sou adepta convicta do Airbnb, decidi escolher um lugar pet friendly para levar a Zeldinha numa viagem de carro para o litoral.

No final de 2016, eu e Fábio (o namorido) decidimos ir à praia para nos despedir de um ano que foi tão conturbado, mas que estava terminando muitíssimo bem (ufa!). Escolhemos uma casinha no meio do mato, perto da praia e do Rio Una, aqui no litoral norte de São Paulo. O lugar, super rústico, permitia dogs e não pensamos duas vezes. Na verdade, essa nem foi a primeira vez na Zelda num Airbnb – ela já tinha ido com a gente para uma casa na praia da Lagoinha (Ubatuba).

IMG_0429-min

IMG_0440-min

Levar o seu dog para qualquer lugar, sempre acaba trazendo alguma inconveniência, mas o importante é saber contornar. Uma coisa que eu sempre tento me atentar é o fato de que às vezes não consigo ir ao banheiro quando estou por aí sozinha com a Zelda. Mas, quando estou com o Fábio, fica mais fácil porque a gente se reveza.

Na praia
Quando estamos na praia, tem o lado “ruim” de não conseguirmos entrar na água juntos, já que a Zelda não fica sozinha e também não entra na água – ela morre de medo das ondas. Às vezes, a gente fica criando coragem de pedir para alguém ficar com ela, mas nunca rolou. Então, o jeito é um ficar com a Zelda enquanto o outro dá um mergulho e por aí vai.

IMG_7222-min

No rio
Nós conseguimos colocar a Zeldinha um pouco na água e curtir um banho de rio juntos. O problema é que ela sempre nadava para fora d’água e ficava na beira do rio latindo pra gente sair. Nós decidimos desencanar e ela virou a sensação do lugar. Todo mundo ria e se divertia chamando a Zeldinha pra água.

Na casa
Como essa casa era super rústica e toda aberta (foto lá em cima), não tinha problema a Zelda entrar com as patinhas meio sujas de areia, mas a gente sempre limpava para não fazer sujeira demais. Ela super aproveitou o quintal gigante para correr e brincar com os animais que ela encontrou por lá. A gente acredita que isso é ok porque ela é vacinada, vermifugada, tudo direitinho.

IMG_0416-min

Na hora de dormir
A Zelda já dorme com a gente aqui em casa, então no Airbnb ela dormiu no nosso quarto – eu levei a caminha dela. A única complicação é que ela se sujava toda hora e a gente tinha que limpar para não sujar demais o quarto.

Restaurantes e outros passeios
Quando for viajar com o seu dog, lembre-se que todos os passeios precisam ser dog friendly. A gente deixou de ir em uma praia próxima e tivemos que ligar para a prefeitura de São Sebastião para entrar numa outra com segurança, porque algumas praias do litoral de SP não permitem dogs. Converse com o seu anfitrião (os anfitriões do Airbnb costumam ser super atenciosos) e pesquise na internet alguns lugares que você vai querer ir antes de viajar.

Resumindo
Para a sua viagem com o seu dog ser sucesso minha recomendação é: pesquisa um pouco e vai com o coração aberto. Sempre vai ter algum imprevisto, mas com bom humor e paciência, tudo se encaixa e vocês vão se divertir!

Essa história é só um pouquinho do que a gente viveu na nossa última viagem. Quer saber mais? Escreve nos comentários. Ah, e se quiser experimentar algo parecido, clica neste link aqui que você vai ter um desconto na sua primeira hospedagem. Eu já me hospedei no Airbnb dentro e fora do país e sempre deu super certo. Recomendo 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *