“Meu cachorro não sabe passear”

 

Se tem uma coisa que a gente acredita é que lugar de cachorro é no mundo: no parque, na praça, na rua, nos lugares pet friendly. Cachorro tem que sair de casa, tem que passear! É claro que para isso os tutores precisam tomar todos os cuidados devidos, como temperatura, água, coleira, tempo e intensidade da caminhada. E, para entender melhor isso, entrevistamos a Joilva Duarte, adestradora da equipe Cão Cidadão.

4dogs – O quão prejudicial é para um cachorro ficar sem passear?

Joilva Duarte – Os cães são animais sociais e que adoram explorar. Para eles, é muito importante poder farejar e caminhar pelo ambiente onde vivem. Sem contar a alta capacidade olfativa que os permitem perceber todos os odores, o que causa grande satisfação e prazer. A falta dessa interação com o mundo pode desenvolver alguns problemas comportamentais e até físicos em nossos cães. 

4dogs – Quais problemas o cachorro pode desenvolver quando não é levado para passear?

JD – São vários os problemas que podem ser desenvolvidos pela falta de passeio, entre eles, a obesidade, latidos em excesso, destruição de objetos, coprofagia, algumas compulsões, apatia e até mesmo depressão. 

4dogs – É possível associar os passeios ao bom comportamento e à saúde do animal?
JD – Sim, passear também ajuda na socialização do cão, pois ele passa a ver e a ter contato com mais pessoas e outros animais, melhorando, assim, o convívio social. Outro ponto: cães que passeiam gastam as gordurinhas acumuladas no dia a dia, o que diminui a propensão de obesidade e doenças articulares. 

4dogs – Qual o tempo mínimo de um passeio saudável?
JD – A quantidade de horas de caminhada varia de acordo com a raça, idade, tamanho e condições físicas de saúde do animal. O ideal é que seja avaliada pelo médico veterinário. É importante que esse período de caminhada seja prazeroso para você e seu cão.

4dogs – Nos casos em que o cachorro “não gosta” de passeio, o tutor deve insistir e ajudá-lo?
JD – Sim. O tutor pode incentivar o passeio com petiscos, elogios e brincadeiras. O objetivo é que o cão perceba o quanto é legal essa interação com o mundo lá fora. Se precisar de ajuda, o tutor deve procurar um adestrador para melhor orientá-lo.

4dogs – E se o meu vizinho ou um amigo se oferecer para levar meu cachorro para passear? Isso é saudável? O animal poderá estranhar?
JD – Se for alguém que tenha interação com o cão, seja confiável e responsável, não vejo problema. 

4dogs – É seguro deixar meu cachorro com um dog walker?
JD – Existem muitos passeadores no mercado e o escolhido deve ser avaliado e muito bem recomendado. Devemos também ficar atentos com os melhores horários para o passeio – o ideal é pela manhã bem cedo ou no final da tarde. Observe, também, como o cão volta, e se está bem física e emocionalmente.

Agora, que tal pegar a coleira e dar uma voltinha?

 

 

 

 

 


Fotografia no topo: BuzzFarmers

“>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *