Sobre viajar com dogs – PARTE II

O DIA DO EMBARQUE!

Agora que você já sabe tudo sobre o momento antes do embarque, vamos te contar como se preparar para o dia da viagem de avião com o seu dog. Lembrando que esta série de posts aborda apenas viagens nacionais.

A primeiríssima coisa para este dia é ter certeza de que tudo que você precisará para o embarque está com você. Recomendo inclusive deixar as coisinhas do seu cachorro num lugar fácil de pegar, como num bolso externo da mochila – ou algo do tipo. Você vai precisar do seguinte:

– Documentos: atestado sanitário e carteira de vacina;
– Água;
– Petisco;
– Remédio/ calmante:
– Brinquedo;
– Coleira;
– Caixa de transporte;
– Tapete higiênico.

Parece besteira levar petisco, por exemplo, mas eu usava para conseguir fazer com que a Zelda ingerisse o remédio para dormir e o tapete higiênico é para forrar a caixa de transporte. O brinquedo, às vezes, ela nem tocava, mas eu sempre acho bom ter um por perto.

Feito isso, é hora de sair de casa. O embarque com animais de estimação exige uma antecedência de duas horas, por isso fique super atento ao horário de sair de casa, para não se atrasar, pois você ainda fará check-in no aeroporto, terá que se deslocar para pagar a taxa de embarque do animal e – se ele for no porão, precisará ser despachado.

No aeroporto, será cobrada uma taxa que varia de acordo com a companhia aérea escolhida:

TAM
Cabine: R$200
Porão: R$ 90,00 + peso da caixa de transporte + peso do animal multiplicado pelo correspondente a 0,5% da tarifa cheia (tarifa máxima, sem desconto) do trecho a ser voado

Avianca
Cão-guia é isento de taxas
Cabine: R$ 100,00 (taxa fixa) – cobrança válida por trecho
A empresa não tem transporte de animais no porão da aeronave.

Gol
Cabine ou porão: R$ 90,00 por trecho + o peso total do animal junto com a caixa de transporte, multiplicado pelo valor correspondente a 1% da tarifa cheia vigente no dia do embarque do trecho a ser voado.

Azul
Cabine: R$200
A empresa não tem transporte de animais no porão da aeronave.

Se o seu dog não vai com você na cabine, verifique a hora em que irá despachá-lo. Algumas companhias permitem entregar o dog depois, mesmo já tendo despachado as bagagens, mas isso não é regra, portanto, se você optar por dar um calmante para ele – deverá fazer isso antes. Entendeu como tudo precisa ser meio que programado?

Mas, se ele for embarcar na cabine com você, dá tempo de dar o remédio enquanto estiver na sala de embarque – geralmente eu entrava na sala com a Zelda no colo, mas alguém já me pedia para colocá-la dentro da caixa. Daí, neste momento, eu dava o remédio e ela já ia entrando na caixa sozinha, morrendo de sono.

– via We heart it – 

Quem leva animal de estimação no voo tem que ir na janela por uma questão de prioridade caso aconteça um acidente. Como alguém pode entrar antes de você na aeronave, seja super paciente porque nem sempre é a coisa mais tranquila do mundo entrar no avião e colocar a caixa com seu dog no lugar certo, debaixo da poltrona a sua frente. Ah, e mais: sabe como as pessoas são, né? Nem todas são apaixonadas por dogs como a gente, então tente sempre ser compreensivo.

Depois que o seu dog estiver acomodado, relaxe! Eu sempre ficava checando Zeldinha, passando a mão na lateral da caixa para ela me cheirar e sempre estava tudo bem com ela – essa preocupação sempre me tirou o sono e me deixou com dores de cabeça, mas nunca valeu a pena. Depois que você está no avião, o melhor é ficar tranquilo.

E se o seu dog for no porão, quando entrar na aeronave, chame alguma aeromoça e peça para ela checar se o piloto está ciente que há um cachorro no porão. Acho que é difícil que ele não tenha sido avisado, mas também não faz mal reforçar.

– via We heart it

Boa viagem!

Gente, ainda tem mais coisa para compartilhar com vocês e este post é a segunda parte da série. Aproveitem e comentem todas as suas dúvidas!
Parte 2 – Dia do embarque e custos
Parte 3 – Desembarque e outras considerações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *